• redacaosmartbusine

Dica de Livro: Quem Sabe Faz a Hora!


Livro Quem Sabe Faz a Hora - Cortella

Livro do professor e filósofo Mario Sérgio Cortella traz reflexões e iniciativas para iluminar a vida de empreendedores, gestores e colaboradores nos novos tempos.



Para Mario Sergio Cortella, nada será como antes da pandemia. Mas nem tudo, porém, será inédito. Muitas práticas, boas e ruins, irão permanecer. E é olhando para o evento que transformou o mundo e as relações profissionais que um dos pensadores mais importantes do Brasil convida os leitores a uma reflexão inspiradora sobre os dilemas do mundo do trabalho em tempos pandêmicos.


Em "Quem sabe faz a hora!", lançamento da Editora Planeta, Cortella fala para empreendedores, gestores e colaboradores sobre as competências necessárias para o enfrentamento da crise e sobre quais iniciativas farão a diferença.


No livro, Cortella discute os benefícios e dificuldades do home office, apontando a melhor forma para lidar com o gerenciamento de tempo e tarefas. Para ele, a modalidade será parte do futuro de muitas empresas. O filósofo dedica ainda um capítulo para falar sobre a importância da liderança nos tempos em que tudo acontece no mundo online, com diferentes gerações atuando juntas. Nesse cenário, Cortella busca responder perguntas como: o que é uma liderança inteligente? Como ser um líder inspirador no ambiente virtual?


Ao longo do livro, o autor apresenta temas que são fundamentais em qualquer fase da carreira, como a importância do protagonismo e de um bom planejamento para a vida profissional. Cortella desmitifica abordagens inusitadas e conceitua termos importantes para o cotidiano de empreendedores e colaboradores, como proatividade, capacidade de decisão e atendimento ao cliente.


"Quem sabe faz a hora!" é um livro decisivo para lidar com os dilemas da crise, mas também para lembrar que ela vai passar e precisaremos encarar as transformações e os desafios que o mundo pós-pandemia, cada vez mais virtual, irá proporcionar.


Desde a aceleração da globalização no inicio dos anos 1990, o mundo do trabalho não sofria um impacto tão expressivo. A pandemia do novo coronavírus alterou definitivamente as relações profissionais em todos os sentidos. A necessidade de distanciamento e isolamento adensou alguns movimentos que já vinham se desenhando antes da exposição do vírus, tal como o trabalho a distância, o uso das novas tecnologias e o fortalecimento do e-commerce. O sentido de urgência, no entanto, também demandou repensar modos de gestão e operação. Das grandes corporações aos pequenos empreendedores, todos se viram – e ainda se veem – desafiados pelos desdobramentos da pandemia. Desafios reais em tempos virtuais.


Nesse contexto, o filósofo Mario Sérgio Cortella volta o foco para o mundo do trabalho, e da forma direta e inspiradora que lhe é característica, discorre sobre as competências certas em tempos incertos. As considerações, porém, não se restringem à questão da pandemia; esta é o entorno grave, mas transitório, sem ser o horizonte! Cortella aborda questões decisivas para profissionais que ocupam posições de liderança, que respondem pela gestão e também para aqueles que têm aspirações no empreendimento de suas carreiras. Por tudo isso, "Quem sabe faz a hora!" ajudará a todos.





OPINIÃO DO EDITOR

Mais do que apresentar um amplo mix de poderosas reflexões sobre vida e trabalho em tempos pandêmicos, o novo livro de Mario Sérgio Cortella potencializa uma análise mais profunda sobre temas que sempre estiveram presentes em nosso dia a dia, como: Liderança, gestão de relações, comunicação, planejamento, empreendedorismo, protagonismo e ética.


Logo na primeira página o filósofo levanta um importante ponto de reflexão no trecho: “Não apenas o mundo do trabalho vai mudar, mas nada será como antes dessa pandemia. Nem tudo, porém, será inédito”.


Com um texto primoroso e de fácil leitura, "Quem sabe faz a hora!" nos remete a uma intensidade de questionamentos e reflexões que vão muito além do Home Office e isolamento social vividos durante a pandemia, afinal de contas, muitas das dúvidas, incertezas e sentimentos que tem se aflorado neste momento, na verdade, tem sido cultivados ao longo de nossa jornada, e não são exclusividades da pandemia.


Como lidar com essas “novas situações” e identificar as melhores iniciativas para uma tomada de decisão mais clara em nossa vida pessoal e profissional é a grande missão do livro, que em pouco mais de 170 páginas nos garante uma leitura prazerosa e reflexiva, como é comum deste que é um dos maiores pensadores desta geração e de outras gerações.


Diferente do que muitos podem imaginar, "Quem sabe faz a hora!" não é uma leitura exclusiva apenas para empreendedores ou para profissionais que atuem em cargos de liderança corporativa, mas acredito ser uma poderosa leitura para todos aqueles que buscam entender melhor como criar um caminho de maior protagonismo e iniciativa em todas as áreas da vida, considerando a construção de uma vida com ética, respeito e boa comunicação.


Para quem ainda acredita que filosofia é um assunto apenas para discussões abstratas sobre a “quem somos e para onde vamos”, Cortella apresenta um leque de situações cotidianas, que vão desde relacionamentos amorosos até a gestão de equipes de trabalho, que nos permite entender melhor nossas relações como sociedade e indivíduos, e cima de tudo, como podemos manter uma rotina de evolução que nos permita um contínuo crescimento, por meio de competências certas, mesmo em tempos cada vez mais incertos.


Fica aqui a dica do Editor sobre uma Leitura poderosa e valiosa para quem busca ser protagonista da sua jornada.

Ficha técnica:

Título: Quem sabe faz a hora!

Autor: Mario Serio Cortella

176 páginas

R﹩ 44,90

Sobre o autor:

Mario Sergio Cortella nasceu em 5 de março de 1954, em Londrina, no interior do Paraná. Quando tinha 13 anos, mudou-se com os pais, o irmão e a irmã para São Paulo, onde está até hoje, faz mais de meio século. Nessa cidade, casou-se, tem dois filhos e uma filha, e estes se desdobraram (por enquanto) em dois netos e duas netas. Formou-se em Filosofia, fez mestrado e doutorado em Educação na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, na qual começou a dar aulas em 1977 com docência e pesquisa na pós-graduação em Educação e no Departamento de Teologia e Ciências da Religião; nela, se aposentou como professor-titular 35 anos depois. Professor convidado da Fundação Dom Cabral (desde 1997) e do GVpec da FGV-SP (entre 1997 e 2009), foi secretário municipal de Educação de São Paulo (1991-1992). É comentarista e colunista em programas de rádio e televisão, além de ter presença constante nas mídias digitais e redes sociais (com mais de 10 milhões de seguidores); autor, até 2020, de 46 livros publicados no Brasil e no exterior.


Fonte: Redação Smart Business

Fale com a gente:

redacao.smartbusiness@gmail.com