• redacaosmartbusine

Os 10 Maiores Erros nas vendas Online


Os 10 Maiores Erros nas vendas Online

Especialista aponta os maiores erros realizado por e-commerces e marketplaces e que devem ser evitados para quem pretende alcançar bom posicionamento no Google




Com a consolidação do mercado digital após a pandemia e a grande concorrência dos e-commerces e marketplaces é muito importante saber mensurar a audiência orgânica do seu site e desenvolver estratégias bem elaboradas para se destacar no mundo virtual.


Foi pensando nisso que a Web Estratégica, consultoria especializada em Marketing de Conteúdo e SEO para E-commerce, elencou os 10 principais erros que devem ser evitados nas vendas online para implementar um negócio de sucesso, com bons posicionamentos no Google e mais tráfego orgânico.

Página de descrição de produtos não adequada

Apesar de existirem diversas indicações de boas práticas para elaborar uma página de descrição dos produtos apropriada para despertar o interesse do consumidor, muitas marcas ainda têm dificuldade para realizar esse processo e acabam cometendo o erro de inserir um conteúdo duplicado do fabricante do produto.

De acordo com Rafael Rez, fundador e CMO da Web Estratégia, para que uma página tenha bons resultados orgânicos é importante elaborar um bom título, seguindo a regra informativa de marca, produto e alguma variável; fazer uma descrição única de até três linhas; focar em URLs mais curtas; estruturar a página com uma galeria de imagens da mercadoria; não inserir muitos conteúdos para não dificultar o carregamento do site e ter espaço para avaliações. Isso ampliará as chances do usuário clicar no conteúdo.

Ignorar a jornada do cliente

Um dos maiores erros cometidos pelo e-commerce ou marketplace é não oferecer o conteúdo adequado ao determinado momento de compra em que o consumidor se encontra no funil.

Frente a isso, é importante entender se o cliente está em uma fase inicial, no topo do funil ou no fim da jornada para direcioná-lo ao conteúdo certo e ajudá-lo na tomada de decisão. Para fazer isso, também é preciso conhecer a jornada de cada produto, de cada categoria e de cada perfil de persona para casar as estratégias.



Produção de conteúdo sem estratégia de SEO

Esse é mais um erro que diminui as conversões de venda de uma marca, pois como o Google prioriza a experiência do usuário, o caminho do sucesso para um bom ranqueamento nos mecanismos de busca passa pela produção de conteúdo com técnicas de SEO.

As duas ferramentas, marketing de conteúdo e SEO, têm impactos diretos no crescimento da publicação e proporcionam mais visibilidade para a marca, aumento na taxa de clique e geração de tráfego orgânico para o site.

Ausência de estratégia de palavras-chave

Escolher a palavra-chave é uma das principais estratégias para obter bons resultados com SEO e atingir o que todo time de marketing almeja: a primeira posição no Google.

Existem diversas plataformas que podem auxiliar a escolha correta das palavras-chave de acordo com os seus volumes de buscas e variações, como é o caso do SemRush, Google Trends, Google Keyword Planner e Rank Tracker, por exemplo.




Falta uma estratégia refinada

Todo empresário sabe que, se quiser estar visível no mercado hoje, precisa estar online. Uma boa estratégia de marketing digital é crucial para o sucesso e um erro clássico da área é fazer um pouco disso, um pouco daquilo e não medir o que de fato dá retorno. Para obter bons resultados, é preciso desenvolver uma estratégia eficaz e garantir uma equipe que se atenha a ela, proporcionando um crescimento orgânico sustentável para o seu negócio.



Criação de personas

Criar personas firmado em achismos sem uma base de dados para representar as marcas é uma estratégia errada na área de marketing. O correto é fazer um mapeamento da persona de acordo com a realidade dos clientes que estão comprando o seu produto e alinhar isso aos objetivos da empresa.


Não usar fatores on page e off page de SEO

Essas duas ações de ranqueamento importantes para utilizar tanto dentro da página do site ou em links externos do site que ainda sejam de controle da marca. O título da página, meta descrição, URL, headings, conteúdo textual e sitemap, são alguns exemplos de fatores On page. Já os fatores off page estão relacionados a notícias sobre a empresa, menções à marca, guest posts para parceiros ou para sites correlacionados, entre outros.


Não pensar no tempo de carregamento da página

O Google considera a velocidade de carregamento como um grande fator para ranquear uma página na plataforma e existem alguns truques para diminuir o tempo de espera de sites, como, por exemplo, reduzir o tamanho das imagens da página (sem comprometer a qualidade) e monitorar a velocidade.


Produzir conteúdo sem volume de busca

Desenvolver materiais utilizando termos e palavras-chave para as quais não existe nenhum volume de busca, é jogar todo investimento feito no lixo e comprometer a entrega dos resultados propostos para o time de marketing. Antes de começar a produção, é importante alinhar muito bem qual será a estratégia de SEO adotada para garantir que os resultados sejam trabalhados até o final do período desejado.


Não mapear as métricas e KPIs do negócio

Confundir o que são métricas e os Indicadores-Chave de Desempenho (KPIs) faz parte do dia a dia de muitas empresas. A falta de clareza, pode muitas vezes prejudicar a compreensão dos dados e evitar que decisões sejam tomadas com base na interpretação correta.

Para elaborar uma boa estratégia, é preciso decidir entre os KPIs primários, tais como leads convertidos, leads por venda, custo por lead (CPL), custo por venda (CMV), custo por clique (CPC), custo por visitante (CPV), gerenciais, como assinantes de blog, de newsletter, qualidade dos leads e por fim, os de uso, pageviews, visitantes, conversões e comentários.


Muitas empresas adiam o investimento em tráfego orgânico priorizando outras ações, principalmente em mídia paga. Escolher diversificar os canais de aquisição pode ser o caminho mais trabalhoso no início, mas o investimento certamente renderá o retorno desejado à medida que a execução adotada começa a ganhar tração. Por isso, não espere a queda das visitas orgânicas impactar a lucratividade do seu e-commerce, invista na produção de conteúdo bem feito atrelada a uma boa estratégia eficaz de SEO”, afirma Rafael Rez.




Sobre a Web Estratégica

A Web Estratégica é uma consultoria em marketing digital especializada em Marketing de Conteúdo e SEO que oferece serviços para geração de tráfego orgânico e criação de conteúdo otimizado para conversão no e-commerce. Com o objetivo de posicionar marcas no meio digital, a companhia desenvolve estratégias e conteúdo otimizado para empresas e produtos melhorarem sua performance na web, bem como, aumentar as taxas de conversão e vendas.


Com quase 11 anos de atuação no mercado brasileiro e no exterior, a Web Estratégica possui mais de 50 milhões de acessos gerados e monitorados mensalmente, mais de 130 clientes atendidos e mais de cinco mil conteúdos de alta conversão criados. Recentemente, a empresa conquistou pelo segundo ano consecutivo o selo GPTW (Great Place to Work) como uma das melhores empresas para se trabalhar no país, válido até março de 2023. Mais informações no site.




Fonte: Assessoria de Imprensa

Fale com a gente:

redacao.smartbusiness@gmail.com