• redacaosmartbusine

Os 150 termos mais utilizados no mundo dos Negócios


Os termos mais utilizados no mundo dos Negócios

Conheça os significados dos 150 termos mais utilizados no ambiente corporativo e nunca mais fique sem graça nas reuniões.



O mundo empresarial é repleto de termos, siglas e conceitos exclusivos, na grande maioria em inglês, que são amplamente utilizados no dia a dia das empresas. Mas, para muitos iniciantes, o vocabulário pode causar confusão, fazendo com um simples e-mail, telefonema, ou reunião possa se tornar em uma situação muita constrangedora e negativa para seu negócio ou carreira.


Para ajudar quem ainda se depara com siglas e conceitos corporativos muitas vezes parecem não fazer sentido, o site da Forbes lançou um super glossário com mais de 245 termos presentes no mundo dos negócios, e nós da Smart Business, compilamos a lista apresentando os 150 que são mais comuns no dia a dia, e que devem começar a fazer parte de seu vocabulário à partir de agora.


Confira a lista completa:

A

AI ou IA: sigla para inteligência artificial. Em inglês, Artificial Intelligence.

Accountability: prestação de contas. É a obrigação de prestar contas a instâncias superiores.

AFK: sigla para “away from keyboard”, ou longe do teclado, em português. Expressão e sigla informam que o profissional vai demorar a responder.

Análise SWOT (SWOT Analysis): avaliação da competitividade de uma empresa. Considera fatores como Forças, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças, que, juntos, são chamados de “FOFA”.

Approach: abordagem.

ASAP: sigla para a expressão “as soon as possible”, que significa “o mais rápido possível”.

Ativos: bens e direitos (mensuráveis e que podem trazer benefícios futuros) que representam o patrimônio da empresa e viabilizam o lucro.

Avaliação 180 graus: modelo de avaliação e feedback menos completo que o de 360 graus. O método exclui avaliação de subordinados, levando em consideração apenas os pares — clientes e chefe.

Avaliação 360 graus: método para avaliar e dar feedback sobre o desempenho dos funcionários com base em todas as pessoas que fazem parte do seu meio de atuação — superiores, pares, subordinados, clientes e fornecedores.


B

B2B, BtoB ou BTB sigla para “Business to Business”. É o comércio entre companhias. Um mercado sem a participação do consumidor físico.

B2C, BtoC ou BTC: sigla de “Business to Consumer” ou “Business to Costumer”. Indica negócio entre a empresa produtora, vendedora ou prestadora de serviços e o consumidor final.

B2E sigla de “Business to Employee”. Modelo de marketing voltado para dentro das organizações, em que a internet e a intranet dão aos funcionários a mesma agilidade de acesso à informação que dão aos consumidores.

Background: experiência, vivência ou conhecimento profissional e pessoal.

Backoffice: suporte. Diz respeito aos departamentos empresariais que têm pouco ou nenhum contato com os clientes.

Benchmarking: processo de avaliação que compara a empresa com a concorrência. O objetivo é incorporar as melhores práticas de outras companhias e aperfeiçoar métodos.

BPM: sigla para “Business Process Management”. Gerenciamento de processos de negócios. Estratégia que une gestão de negócios e tecnologia da informação (TI) para otimizar processos e melhorar resultados.

Brainstorming: atividade que explora a potencialidade criativa de um indivíduo ou de um grupo. Em reunião, aquele momento de arriscar, apresentar, elaborar e explorar ideias. Também chamado “tempestade de ideias”.

Brand: marca.

Branding: construção da marca de uma empresa, produto ou pessoa. Conjunto de ações ligadas à gestão da marca.

Break-even: ponto de equilíbrio. Quando a receita de uma empresa se iguala aos seus custos. Diz-se que ela sai do vermelho e entra no azul.

Budget: orçamento.

Business Intelligence: inteligência de negócios. Processo de coleta, organização, análise, compartilhamento e monitoramento de informações para suporte da gestão dos negócios.

Business Plan: plano de negócios.

Business Unit: unidade de negócios. Subdivisão da empresa por campos de atuação.

BUMO: sigla para “Brand Used Most Often”. Marca ou produto utilizado com frequência.

Buy-in: processo no qual um grupo ou um indivíduo adquire ações suficientes para ter controle da empresa. Também é aplicado quando a companhia compra ações dos próprios acionistas.


C

C2C: sigla para “Customer to Customer”. Transações comerciais entre clientes, como Mercado Livre e Airbnb.

Call ou Conference Call: reunião via telefone ou internet entre duas ou mais pessoas.

Capital: dinheiro. Recurso econômico que pode ser investido.

Case: estudo de caso.

Cash: dinheiro em espécie.

CEO: sigla para “Chief Executive Officer”. Diretor executivo, principal executivo, presidente, superintendente, diretor geral. Cargo de maior autoridade na hierarquia operacional de uma empresa. Pessoa responsável pelas estratégias, pela visão e pela gestão da companhia.

CFO: sigla para “Chief Financial Officer”. Diretor financeiro. Principal executivo de finanças.

Chairman: presidente do conselho dirigente da empresa.

Coach: profissional responsável pelo desenvolvimento de potenciais e do autoconhecimento de profissionais no cenário empresarial.

Coaching: metodologia de desenvolvimento humano, pautada em diversas ciências e técnicas para auxiliar as pessoas e empresas a alcançar suas metas.

Commodity: produto primário, geralmente com grande relevância no comércio internacional.

Compliance: agir segundo os regulamentos internos e externos da companhia.

COO: sigla de “Chief Operating Officer”. Chefe executivo de operações. É o braço direito do CEO. Profissional mais próximo à rotina do negócio.

Core Business: principal negócio da empresa.

Coworking: ambiente de trabalho compartilhado com outras companhias.

Crosselling: técnica de vendas na qual um vendedor tenta vender mais de um tipo de produto para clientes da própria companhia.

Crowdfunding: captação de recursos financeiros por meio de financiamento coletivo online.

Crowdsourcing: produtos, ideias ou conteúdos construídos com contribuição e conhecimento coletivo, como Crowdtest e We Do Logos, por exemplo.

CSO: sigla para “Chief Security Officer”. Diretor de segurança. Executivo responsável pela definição e implementação das estratégias de segurança da companhia.

CTA: sigla para “call to action”. Links que levam os usuários a clicar e percorrer ao menos parte do caminho da compra, como o “saiba mais”.


D

Deadline: prazo final para a conclusão e entrega de uma atividade ou projeto.

Design Thinking: abordagem que facilita pensar de maneira gráfica e atuar “fora da caixa”. Usar a criatividade colaborativa para gerar e implementar ideias.

Disrupção: inovações que criam novos mercados consumidores.

Downsizing: reduzir, achatar, diminuir. Redução no número de funcionários de uma empresa.

Dumping: prática comercial considerada desleal, que consiste em uma ou mais empresas venderem produtos por preços muito abaixo do praticado no mercado para prejudicar e eliminar a concorrência local.


E

Ebitda: sigla para “earnings before interest, taxes, depreciation and amortization”. Ganhos antes dos pagamentos de juros, impostos, depreciação e amortização. Um número que representa os ganhos da companhia em um período estipulado, e possibilita a análise do seu desempenho financeiro.

E-commerce: comércio eletrônico.

E-learning ou Eletronic Learning: softwares que funcionam como ambiente virtual de aprendizado.

Endomarketing: marketing interno. Ações voltadas para a conscientização, informação e motivação dos funcionários dentro da organização.

End user: usuário ou consumidor final.

Entrepreneur: empresário.

ERP: sigla de “Enterprise Resource Planning”. Planejamento dos recursos do negócio. Plataformas desenvolvidas para integrar departamentos de uma empresa. Sistemas de gestão empresarial.

Expertise: conhecimento técnico em determinada área.


F

Faciliting factors: fatores facilitadores. Práticas e normas que estimulam ou inibem a geração, difusão e armazenamento de conhecimento pelas organizações.

Feedback: avaliações e comentários feitos ao funcionário sobre seu desempenho profissional.

Fine tuning: afinar, calibrar processos.

Follow-up: Acompanhamento de ações para medir os resultados concretos. Retomar tarefas determinadas em alguma conversa, reunião ou solicitação

Forecast: previsão.

Full time: estipula que determinada tarefa deve ser realizada em tempo integral.

Funding: financiamento.


G

Gap: lacuna, falha. Espaço que ainda precisa ser preenchido ou desenvolvido.

Growth path: trajetória de crescimento.

General manager: diretor geral.


H

Head: profissional que lidera uma área, um departamento ou um projeto.

Headcount: número de pessoas que trabalham em determinada equipe ou empresa.

Headhunter: caça-talentos, recrutador do mundo corporativo (indivíduo ou empresa).

Housekeeping: técnica para iniciar, gerenciar e manter processos de qualidade e produtividade em uma empresa.


I

Inbound Marketing: publicidade online.

Income: renda.

In-loco: no local em que determinada atividade/ocorrência acontece.

Input: entrada de dados por meio de um programa ou código que serão utilizados para gerar resultados.

Insight: ideia repentina, percepção.

Insourcing: fonte interna. Delegação de operações internas para um setor especializado da companhia.


J

Joint venture: associação de empresas para explorar determinado negócio, sem que nenhuma delas perca sua identidade jurídica.

Job: trabalho, tarefa.


K

Kaizen: conceito japonês de administração que significa aprimoramento contínuo -baixos investimentos aliados ao bom senso .

KPI: sigla de Key Performance Indicator. Indicador de desempenho. Avalia o negócio quanto à taxa de cancelamento de pedidos, horas de equipamentos inoperantes, capacidade líquida, retorno sobre investimento, etc..

Kick-off: reunião para informar que gera a oportunidade de motivar os profissionais envolvidos em algum projeto.

Know-how: conhecimento adquirido através da experiência em determinada área ou assunto.



L

Lead: pessoa interessada no produto ou serviço da empresa e que demonstra intenção em consumir.

Lean startup: estratégia de desenvolvimento de produtos e mercados com agilidade e interação com com o consumidor.

Learning Organization organização que aprende. Empresas gerenciadas com transparência de conhecimento entre líderes e liderados

Lucro bruto, lucro das vendas ou lucro operacional: diferença entre o valor faturado e o custo de operação antes de deduzir impostos, juros e pagamentos de funcionários.

Lucro líquido: lucro real. Diferença entre a receita total e o custo total da operação — despesas administrativas, financeiras, taxas, juros etc.


M

Mailing: banco de dados com nomes, endereços e informações adicionais de consumidores e potenciais clientes.

Market share: fração do mercado controlada pela empresa.

Markup: valor, acrescentado ao preço final do produto após o custo de produção, distribuição e margem de lucro prevista.

MBA: sigla de Master Business Administration. Formação equivalente à pós-graduação em administração de empresas.

MBA in company: MBA oferecido pela empresa no próprio escritório.

Meetup: encontro informal de empreendedores ou executivos para networking e discussão de assuntos de negócios.

Mentoring: mentoria. Quando um funcionário mais experiente prepara um profissional mais jovem para encarar os desafios de sua carreira. O conhecimento tem base na experiência do mentor.

Merchandising: atividades de marketing e comunicação para promover marcas, produtos e serviços.

Meritocracia: sistema de recompensa e promoção com base no mérito/desempenho.

Mindset Digital: mentalidade digital. Mudança do pensamento tradicional, analógico uma forma de pensar mais moderna, de acordo com as novas tecnologias;

MVP: sigla de Minimum Viable Product – produto viável mínimo. Versão mais simples de um produto que pode ser lançada com o menor investimento de esforço e desenvolvimento.


N

Networking: rede de relacionamentos que podem ser úteis profissionalmente.

Newsletter: boletim de notícias.


O

Óbice: palavra derivada do latim que significa impedimento, empecilho, obstáculo

Ombudsman: palavra de origem sueca que significa “o homem que representa os interesses”. Profissional responsável por intermediar a comunicação entre o público e a empresa. Popularmente conhecido como ouvidoria.

Omnichannel: estratégia de conteúdo entre canais da companhia para melhorar a experiência de usuário.

One on one: reunião entre duas pessoas para falar sobre as demandas de uma das partes e trocar feedbacks.

Outsourcing: terceirização de atividades da empresa;

Overhead: despesas operacionais.


P

PDV: sigla de “ponto de venda”. Local onde o produto é oferecido.

Pitch: discurso breve e objetivo sobre a natureza de um produto ou serviço oferecido, para convencer investidores quanto ao potencial do negócio.

Pivotar significa dar uma guinada no rumo de um negócio que não está tendo o sucesso esperado, com base na própria experiência adquirida com ele.

Planejamento estratégico: processo gerencial para estabelecer diretrizes a serem seguidas, com o objetivo de se obter otimização operacional.

Plano de ação: série de providências ou tarefas a serem efetuadas a partir de um planejamento.

Player: empresa que exerce alguma função em algum mercado.

Política de Portas Abertas: recurso que permite ao funcionário apelar aos executivos quando se sentir prejudicado pelo chefe imediato.

Portfólio: trabalhos ou produtos de um profissional ou uma empresa.

Pro forma: apenas por formalidade.

Profit: lucro.

Prospecção: pré-venda. Processo de conquista do cliente.


Q

QFD: sigla de “Quality Function Deployment”. Desdobramento da Função Qualidade. Metodologia usada para fazer com que o produto atenda às necessidades do cliente.


R

Recall: pedido de devolução. Remoção ou retirada de um produto contaminado ou com problema.

Reengenharia: método de reestruturação e reformulação sistêmica da empresa, funções e processos.

Resiliência: capacidade de se adaptar às mudanças.

Report: relatório.

ROI: sigla de “Return on investment”. Percentual de retorno em relação ao custo de um investimento.

Retail: varejo.

Revenue: receita, rendimento, renda.

Role model: quem é um modelo de sucesso para outras.


S

Sales manager: gerente de vendas.

SEO: sigla de “Search Engine Optimization”. Otimização para mecanismos de busca. Conjunto de técnicas que visam otimizar o posicionamento da empresa/produto/serviço nos sites de pesquisa.

Shares: ações de uma empresa.

Skills: habilidades ou competências.

Spin-off: processo de divisão entre companhias e o surgimento de um novo negócio partindo de um grupo existente.

Sponsor: profissional responsável pelo recurso financeiro de um projeto.

Spread: taxa de risco.

Stand-by: no aguardo, em modo de espera.

Start-up: iniciar uma operação ou atividade.

Startup: empresa emergente que visa desenvolver ou melhorar um modelo de negócio, normalmente escalável.

Status quo: situação atual do ambiente interno/processos internos da empresa.

Supply-chain: cadeia de suprimento.


T

Target: objetivo a ser atingido, público-alvo.

Team building: espírito de equipe. Método que visa obter melhores resultados por meio do trabalho de equipe.

TI: sigla de “Tecnologia da Informação”.

Trend: tendência.

Top of mind: marca ou produto mais lembrado espontaneamente.

Turnover: rotatividade. Movimento de admissão e demissão dos funcionários de uma organização.


U

Unicórnio: startup com valor de mercado superior a US$ 1 bilhão.


V

Valuation é um termo em inglês que significa “Avaliação de Empresas”, “Valoração de Empresas” ou “Arbitragem de Valor”. Esta área de finanças estuda o processo de se avaliar o valor de determinado ativo, financeiro ou real.

Venture capital: capital de risco.


W

Workaholic: profissional viciado em trabalho.

Workflow: fluxo de trabalho. Passos necessários para automatizar processos, segundo regras definidas, o que permite que estes possam ser transmitidos de um profissional para o outro.



Quer ler mais matérias como essa?

Deixe seu comentário e sugestões para produzirmos novos conteúdos especiais!

Fonte: Assessoria de Imprensa

Fale com a gente:

redacao.smartbusiness@gmail.com